Feeds:
Posts
Comentários

Começo pedindo desculpas pelo sumiço… Algumas pessoas me procuram via gtalk e msn, então já sabem =P. Aliás, a maioria dos que ‘acompanham’, sequer comentam, apenas falam comigo via outros meios hehehe.  Não vou ser óbvio e falar da falta de tempo e bla bla bla. Isso pra mim sempre pareceu desculpa. Mas o sumiço se dá pelo fato de que é meio complicado ficar falando sobre o Canadá, a Austrália, a Irlanda ou qualquer coisa sem estar lá.
Quando criei o blog, era mais para ir me motivando e incentivando. E, de fato, quando eu penso em ‘deixar pra lá’, eu leio o blog desde o começo, revivo a minha vontade de ir e dou o gás… Até já cheguei a torcer para o concurso ser cancelado hahahahaha. Mas enquanto não é, fica a dúvida de quando eu irei. Enfim… O medo de ir.

Muitas pessoas arrumam desculpas para não ir. E estava lendo o E-Dublin e lembrei de ter visto um texto que me mostrou MUITA coisa que eu comecei a pensar sobre os medos de ir… E lá vamos nós:

É, acabou, 2008 passou, 2009 comecou e cá estamos… O mundo já passou por crises, bug do milênio, tsunami, katrina e até previsões de fim do mundo em 1999, 2000, 2001… Qual vai ser a próxima… Acho que tudo isso serve para mostrar pra gente que somos mais fortes do que tudo isso! Vamos em frente, porque atrás vem gente!

Acho que fiz vários registros de aprendizados que tomei aqui em Dublin, mas acho que o maior deles demorou para cair a ficha para mim. Está relacionado mais uma vez com a forma que eles vivem o hoje, e viverão o amanhã… como a qualidade de vida deles é preservada, e com ela, a identidade.

No Brasil, aos 15 anos, quando entramos éramos pressionados, diariamente por parentes, professores, mídia e tudo mais, a decidir o que queria fazer da vida. Quando eu só queria curtir…

Aos 18, isso foi mais duro ainda! E a faculdade? Escolheu? Estudou? Já procurou estágio? No segundo ano da faculdade já vão te pedir experiência no trabalho, tem que começar no primeiro ano.

22, você não tem experiência na área? Nunca trabalhou? Não foi efetivado no estágio? F&*%u ein?

A vida cobra sério pra quem nasceu em uma cidade como São Paulo, cidade que amo… cidade que odeio!

Pois é, aos 24, 25 você está ficando velho para começar a sua vida profissional. Imagine você ouvindo seguinte frase de alguém por ai no Brasil:

– Estou terminando a faculdade agora, mas vou passar um ano viajando pelo Franca, trabalhando no que der. Tenho alguns amigos que já terminaram a faculdade e dizem que o trabalho é muito pesado, estressante… não sei se estou preparado. Quando eu voltar eu vejo o que faço – algum garcom irlandes, 24 anos.

No mínimo absurdo para a nossa realidade capitalista, hipócrita, e massacrante… que aos 15, quando a criatividade e a capacidade de aprendizado são grandes, você é massacrado com uma só possibilidade: estudar um monte no colegial para entrar em uma faculdade boa, trabalhar, trabalhar, trabalhar, e viajar nas férias, pra santos, se der…

Tudo isso, aconteceu, e você tem 22, 23 anos. E de bom, o que você fez? O que você planejou que realmente para você?

Ao chegar aqui na Irlanda, ou na Europa como um todo. Meu currículo e do Edu foram super valorizados. Entrevistas, elogios, por conta do pouco tempo de vida, e já 5 anos de experiência! Isso praticamente não existe por aqui. Não é permitido ao aluno trabalhar durante o periodo de aulas, apenas nas férias. Alguns fazem estágios, work experience, trabalham de garçom ou atendente de telemarketing só para levantar um dinheiro para as farras, as bebidas!

Aos 22, 23 ou 24… Estão formados, mas quem disse que é hora de entrar no mercado de trabalho? Pode ser que sim, pode ser que não, vai do seu coração (foi só pra rimar essa, tudo bem).

Muitos deles vão para a Austrália tirar “one year off”, ou mesmo França (onde nossa amiga Ingrid do BrasilcomZ está), Espanha (país onde está a Amanda do Destaque SP). Outros, engrenam em trabalhos de menor responsabilidade / estresse, como garçom, bartender, promoter em supermercados etc.

Cedo ou tarde, muitos deles engrenam na carreira, mas isso não é uma obrigação. 27, 28, 30… Você ainda é jovem, e pode começar o que quiser… por ser o que quiser. 40? não está satisfeito com as escolhas? Foi trabalhar em banco mas descobriu que gosta mesmo é de cozinhar… Vire conzinheiro… Isso é possível, e ninguém vai te recriminar por causa disso!

Antes de vir pra cá, eu tinha um pouco na minha cabeça que eu ainda era jovem, e era o momento de vir pra cá! Por outro lado, eu tinha medo e vim o mais rápido que pude, porque com 26 ou 27, eu imaginei que estaria velho para vir. Quando cheguei aqui, percebi que com 23 era jovem, com 24, ainda sou, e com 30 ainda serei jovem. E se eu quiser / puder, com 40, 50, 70 ou 80, serei jovem e recomeçarei quantas vezes der na telha, e vou aproveitar a vida da mesma forma.

As festas de fim de ano vieram para me mostrar isso. Trabalhei em diversas festas de fim de ano, e me surpreendi em cada uma delas, mas em uma em especial. Era a premiação do “heróis” da comunidade, alguns jovens, algumas famílias, mas a maioria idosos, simpáticos e sorridentes.

Quando a banda começou, todos foram para a pista. Até um senhor, surdo, ganhador de um dos prêmios por ajudar em um azilo de surdo e mudos, foi para a pista dançar. Mas ele é surdo!!! E daí?

Mas eles comeram a mesma coisa que os outros comiam na festa? Dançaram a noite toda? Não estão velhos pra isso?

Velho pra isso? Quem foi que perguntou uma loucura dessa? Existe “ser velho” pra fazer alguma coisa? É a sua vida, é o que você quer fazer… então porque se censurar com uma frase tão idiota quanto essa: “Eu sou muito velho pra isso”. Pobre daquele, que, aos 90, aos 50, 30, ou 15 anos de idade, pensou isso. A impressão que tenho é que o irlandeses nunca pensaram isso. E uma festa de idosos, é tão, ou mais animada que uma festa onde só há jovens, que ainda sofrem com o medo do que os outros vão pensar. Mas aqui, tanto para velhos, quanto para jovens, o livre arbítrio é levado em conta, eles fazem o que querem, quando querem, APENAS porque querem.

Este post aqui, é de alguma forma, um pedido de desculpas… A mim mesmo, e a todos que um dia posso ter dito que estava ficando velho para alguma coisa.

Peco desculpas a meu amigo Shimoda (apelidado de cocô), pois quando ele tinha 24, e não tinha trabalhado na área, eu dava sermões, e mais sermões dizendo que ele estava ficando velho para engrenar em uma carreira. Talvez para os brasileiros, ele estivesse mesmo, mas eu não sou mais só brasileiro, eu sou um “cidadão do mundo”, e sei que o Brasil não é o limite, que a idade não é o limite, e que a felicidade e o recomeço não tem tempo, é ontem, hoje e agora… e a qualquer momento.

Se você acha que tudo isso é loucura, pergunte a Rosagenla e a Lili, para o Jonas ou então para o Rocco – pizzaiolo viramundo

Pois é… Muitos amigos meus diziam que eu estava velho para fazer intercâmbio/mudar de vida assim. Isso por que tenho apenas meus 25 anos de idade… Outros tantos me criticaram horrores por que fiz cursos de Barista e Bartender. Outros tantos me criticam por que quero fazer uma nova faculdade… Dizem que já ‘passei da idade’. Mas, como dito no E-Dublin, quem, de fato, está velho para algo? Basta querer fazer…

E você, que tem seus 15, 20, 25, 30, 35 anos… Se acha velho, ainda, para fazer um intercâmbio???

Bem, ainda ando sem tempo, é verdade, mas felizmente posso postar algo aqui hoje. E tive um tempo até considerável. Fui na feira EduCanadá 2009, na qual falei em posts anteriores, e agora venho trazer aos que, infelizmente, não puderam ir, o que foi e o que tirei de lá.

A feira foi relativamente fraca, na minha humilde opnião. A começar pelo primeiro Stand, que eu até agora o que fazia lá. Era sobre imigração, mas as dúvidas que eu resolvi tirar, a mulher simplesmente vira e manda eu entrar no site… O segundo stand, da embaixada, também era inútil. Afinal, para os vistos e tudo mais, devemos enviar a documentação e tudo o mais para a embaixada de São Paulo. Sinceramente, não sei para que, então, serve esta daqui em Brasília…

Haviam vários stands de várias escolas. Entre elas a LSC, PLI e a YUKON. Foram 3 stands que eu visitei, mas as únicas coisas que eu tirei de lá foram informações da escola, sobre como era, quais cursos tinham, qual a faixa etária dos alunos, essas coisas. Lá eles falavam em inglês, apesar de ter descoberto, depois, que na Yukon havia uma brasileira lá. Entre elas, fica a ordem de preferência, que não mudou mesmo com as informações: PLI, LSC e YUKON. A PLI vem em primeira por ser uma escola mais séria e onde você acaba punido se lhe pegam falando a sua língua natal (Radicalismo? Bem, eu não desembolso R$ 5.000,00 para ir falar português hehehe).

Outro stand que havia lá era da Information Planet, empresa de intercâmbio. Fiz um orçamento para passar 6 meses no Canadá, escola PLI, e o valor saiu em R$ 15.156,50 por 6 meses com 1 mês em Homestay (incluindo as passagens). Meio caro, mas… Bem, quem disse que seria barato? Se for parar para pensar, a dferença deste para a Irlanda (tudo bem que para a Irlanda seria por 1 ano) é de APROXIMADAMENTE USD 1.500,0. Por que é o preço da escola Mas há de se lembrar que para a Irlanda o visto é de 6 meses SIM. Mas o curso é de APENAS seis meses. Então a diferença não é TÃO grande assim.

O engraçado do Stand foi que quando a moça viu que meu amigo e eu planejávamos passar mais do que 3 meses fora, e que estavamos em dúvida quanto ao país saiu falando e falando da Austrália hahahaha. Pior que eu não lembro por que eu havia descartado a Austrália como ponto de destino. Mas bem… Falar bem era função dela. Ela não poderia falar mal do país não é mesmo?

Ou seja, a feira foi meio inútil. Não tinha brindes, não tinha muito o que se tirar de informação. Só deu para rir, pois num quiz que fizeram, perguntaram as 5 maiores cidades do Canadá e um cara gritou: VANCOUVER, TORONTO, QUEBEC, SIDNEY…. Bem, todos começaram a chorar de rir já no Sidney e nem ouvimos mais as outras cidades. Foi bom para quem queria saber mais sobre escolas, mas isso eu já sabia… Pra mim foi meio inútil. Mas deve ter tido quem gostou :P.

Para as meninas: Au Pair!

Bem, a minha ‘chefe’ mandona amiga, também conhecida como Andreza Morais, me fez um pedido na verdade ela mandou eu me virar e postar sobre Au Pair.  Na verdade, na verdade, ela comentou sobre o Au Pair e eu achei que seria um assunto até que interessante para se abordar. Claro, infelizmente fica restrito apenas às ladies, mas bem… Nós homens sempre fomos desfavorecidos. Afinal, esse post só surgiu por que a Dona Andreza ficou mexendo nos seus lindos cachos e me encarando com cara de pidona através do computador… Mas vamos ao que interessa.

Assumo que eu não sabia NADA sobre Au Pair. Quer dizer, sabia o que era. Mas não tinha muitas informações. Afinal, sou ‘menino’ e meninos não podem ser au pairs. Como bom blogueiro e distribuidor de informações além de pau mandado, pesquisei melhor e agora posso opinar:

O que é?

Bem, Au Pair é um termo francês que significa “ao par’, “ao lado”. É usado mundialmente para se referir à um relacionamento de reciprocidade e igualdade entre a host family (Família anfitriã) e a intercambista. O programa de Au Pair é um programa de intercâmbio cultural que tem duração média entre 6 a 12 meses. Durante o programa, a intercambista mora em uma casa de família e desempenha o papel de empregada doméstica irmã mais velha, além de ser obrigada a fazer algumas atividades para o lar. Ou seja, sempre haverá uma casa com crianças. Podem haver 1, 2, 10 cabeçudinhos para se cuidar. Claro que nem tudo é ‘escravidão’. A intercambista ganha casa, comida e participa de todas atividades com a família (Nota: Convençam as crianças a quererem ir para a Disney!). E, claro, ganha um pseudo salário.

Vantagens

Há vantagens em ser Au Pair? Bem, o fato de se ganhar casa, comida e roupa lavada é uma das grandes vantagens que eu vejo. Pessoalmente, não vejo mais vantagens além disto. Isto transforma o intercâmbio em uma coisa BEM mais barata, é verdade. Mas há os contras disto (Que direi nas desvantagens :P). Uma outra vantagem é que você acaba podendo treinar bem mais inglês com seus Host Dad e Host Mom, caso eles fiquem algum tempo em casa. TALVEZ consigam com as crianças. Mas bem… Eu que não me arrisco em aprender inglês com um cabeçudinho de 7 anos hahahaha.

Desvantagens

ADOROOO causar intriga, então vai ser maior que as vantagens kkkkkkk. Bem, uma grande desvantagem é o trabalho escravo. Claro, sempre se fica acordado que se trabalhará x horas por semana. Mas e se num dia de descanso sua Host Mom pedir um ‘favorzinho’? Você, como boa residente, não ajudaria ela? E se as crianças chegarem domingo na sua cama pulando e querendo brincar, você vai dar um chute neles e implorar para dormir? É complicado. Outro problema é o baixo salário. Pelos blogs que consultei, o salário médio é de R$ 1.200,00 à R$ 1.500,00 por mês. Bem, isto, em um outro país, eu considero muito baixo. Claro, há comida, (TALVEZ) roupa lavada e tudo mais. Mas com R$ 1.200,00 eu não me vejo aproveitando muito não. E, por fim, um outro problema é a adaptação. Uma vez que se vai morar na casa de alguém, você tem que cumprir suas regras. Pode ser que você já tenha seus 25 anos, e queira sair à noite com um gringo. Mas se a Host Mom não gostar…

Eu fecho com alguma companhia ou me viro nos 30?

Em se tratando de intercâmbio, eu nunca recomendo que a pessoa resolva se aventurar sozinho. Em se tratando de Au Pair, eu diria que seria idiotice besteira ir se aventurar sozinha. Por que? Bem, pelo simples fato de que se algo der errado (Você adorou a Host Mom, mas o Host Dad é um tarado. Ou você adorou os Hosts pais, mas as Hosts kids são insuportáveis. Nada impossível de se acontecer), o que você faria? Iria ter que largar a mordomia e se virar para achar, desesperadamente, uma outra host family. Algo muito, mas MUITO mais complicado do que um cara perder um emprego e ir caçar emprego de garçom, pedreiro, chofer, o que quer que seja, não acham?

Então Au Pair é ruim?!?!?

Aí vai de gosto sabe. Eu não posso opinar muito, pelo fato de ser homem, e não poder fazer e nunca ter feito. Vi váááários blogs sobre Au Pairs e 85% delas gostavam de ser Au Pair, enquanto 15% não gostavam. Das 85% que gostavam, 85% amavam. E tiveram sorte (Assumiram ter sorte) em achar uma boa Host Family. Para saber? Só indo e botando a cara a tapa!

E o que VOCÊ acha sobre isso?

Bem, EUUUU não iria como Au Pair. Quer dizer, sei lá, não me agrada ter de ir cuidar de cabeçudinhos. Eu ADORO crianças. AMO a minha sobrinha. Mas eu não quereria ir para um outro país para trabalhar com crianças. Acho SIM que Au Pair é uma coisa muito, muito boa, que várias garotas poderiam tirar proveito disto e fazerem um intercâmbio mais barato. Mas, se eu fosse, iria com uma grana reservada para, se eu não gostar, trocar de emprego tranquilamente.

Opnião Final

Se você não tem oportunidade de ir em outra ‘modalidade’ de intercâmbio, vá. Honestamente, eu acho uma modalidade boa. Para quem gosta de crianças, não se importa em ter de ir para cuidar delas, é uma ótima oportunidade. Se eu gostasse de crianças e fosse menina, eu iria. Sério. Mas, pessoalmente, prefiro ir como estudante que vou me virar e arrumar um emprego qualquer ali (mesmo por que eu não posso ir como Au Pair :P). Acho que estar ‘à mercê’ me daria mais mobilidade, mais liberdade. Mas não é de se descartar essa modalidade de intercâmbio :).

Palestras sobre o Canadá

Bem, chega de falar tanto da Irlanda. Afinal, um blog entitulado Que Venha o Canadá :), tendo como nome Destino Canadá, deve falar sobre o CANADÁ. Então vou deixar de lado essa tal de vontade maluca de ir para a Irlanda e falar mais sobre o Canadá agora. Na pior das hipóteses, refaço o nome :P.

Bem, estava vendo aqui e em BRASÍLIA haverão 3 palestras de sábado agora até sábado que vem. Haverão em outras cidades, mas aí é dos interessados olharem os links e procurarem pelas suas cidades. Falarei o que sei e que nem é muita coisa sobre cada uma dessas palestras.

A primeira é a da Central de Intercâmbio. Eu particularmente não gosto desta empresa por que as 3 vezes que eu fui, eles simplesmente me trataram como um qualquer. Eu sou meio chato e não sou muito tolerante para quem não trata bem os seus clientes. Será neste sábado e domingo agora.

A segunda é da Imigração para Quebec. É sobre como imigrar para o Canadá via Quebéc. É, realmente, BEM útil para quem pretende imigrar. Explica como fazer o processo Quebecois (entrada via Quebec) e tudo o mais. Conheço pessoas que foram na palestra e falaram que é BEM esclarecedor para os que não tem idéia de como é imigrar via Quebec. Será dia 14, salvo engano. Segunda feira.

O terceiro e último é da EduCanadá. Essa é a que menos conheço, pois não tinha visto. Ela diz que fala sobre os cursos, intercâmbios e imigrações. Algumas escolas vem para informar como funciona o processo de intercâmbio e há sorteio de bolsas de estudo.  Fico devendo mais informações. A data da palestra será dia 16, quarta-feira.

Lembro a TODOS que os horários passados se referem à BRASÍLIA. Essas 3 palestras ocorrerão em outras cidades também, mas não dá para colocar sobre todos os locais. Espero que aproveitem e que seja útil, apesar de estar bem em cima do prazo =/.

Hoje fui na STB ver quanto ficaria o preço de um novo contrato de intercâmbio. Como eu ia ver para Dublin, resolvi ir ver para o Canadá. Afinal, pode ser que eu ainda vá para o Canadá caso eu não tenha TANTO tempo disponível assim para ir para a Irlanda. Sim, o mesmo valor. Mas por causa do tempo disponível, posso ter que recorrer ao Canadá ainda (O que seria ótimo tanto quanto a Irlanda. Claro, eu preferiria passar um ano fora, mas um mês no Canadá já me faria etremamente feliz).

Infelizmente a STB não tem pacote de um ano para a Irlanda. Aliás, até fica ai a dica para eles: Se atualizem. Não sabiam que na Irlanda pode-se ficar 6 meses estudando e isto te dá o direito de ficar mais 6 meses como se estivesse de férias do curso. Na GoToLondon há essa oporunidade. Mas bem, hoje ficam as dicas para o Canadá.

Segue abaixo o valor para um intercâmbio de um mês no Canadá. Coloquei o valor sendo a saída em Fevereiro por que seria mais ou menos a época em que eu iria caso eu REALMENTE fosse. E fica a dica: Eu falei com a mulher, e ela disse que, se for uma EMERGÊNCIA, se consegue planejar o intercâmbio (de forma EXTREMAMENTE corrida) em até um mês. Mas não recomendam de forma alguma.

Ps: Fiz para Vancouver por que é minha preferência. Mas para Toronto não muda muita coisa nã.

CURSO DE IDIOMA

PAÍS Canadá
Cidade Vancouver
Escola/Centro LSC-LANGUAGE STUDIES CANADA/Vancouver
Tipo de curso General
Data de inicio 08/02/2010
Duração do curso 4 Semanas
Carga horária 25 Lessons/week
Tipo de acomodação Homestay
Tipo de quarto Single Room
Plano de refeições Half Board
Duração da acomodação 4 Semanas
Valor do curso CAD 1956,00
Books CAD 30,00
Observações Idade mínima: 18 anos
Nível mínimo: Beginner
Material Escolar: INCLUSO
Promoção: Special Offer – Brazil
CURSO À VISTA CAD 1.986,00
Taxa de matrícula STB + R$ 215,00 não reembolsável
TOTAL À VISTA R$ 3.836,38
OBS: Os preços variam conforme o tipo de acomodação, tipo de curso, duração, carga horária, número de alunos por sala, etc.
Nenhuma reserva foi efetuada estando sujeito à disponibilidade. Valores sujeitos à alteração e variação cambial sem aviso prévio.
Solicite informações adicionais sobre vistos, vacinas e documentação necessária para a viagem.
REGRAS DE ALTERAÇÃO E CANCELAMENTO
Pacote
Condições Multas
Cancelamento com prazo de 8 dias ou mais antes do início do curso Não haverá multa
Cancelamento com prazo de 7 a 1  dia antes do  início do curso Multa de C$ 100,00 (curso) + C$ 300,00 (no caso de compra de acomodação)
Cancelamentos após o inicio do curso e de 0 % a   10% do programa já cursado 50% de multa
Cancelamentos após  o inicio do curso e de  11%  até 29%  do programa já cursado 70% de multa
Cancelamentos após  o inicio do curso e com mais de   30%  do programa já cursado 100% de multa
ASSISTÊNCIA MÉDICA INTERNACIONAL – ISIS
Coberturas Super
Emergência médico hospitalar até USD 250.000 por evento
Emergência odontológica até USD 500
Acidente odontológico até USD 1.000
Seguro de bagagem até USD 6.000
Acidentes pessoais e invalidez permanente até USD 100.000
Atraso de Bagagem até USD 100
Duração da cobertura 1 MÊS
TOTAL ISIS USD 175,00
TOTAL ISIS À VISTA R$ 341,25
Preços válidos até idade limite de 65 anos. Para pessoas de 66 a 80 anos, aplicar acréscimo de 50% sobre o valor da tabela, com as mesmas coberturas.
Leia atentamente o certificado ISIS para conhecer todos os detalhes do seu Plano de Assistência Médica Internacional. Preços e condições sujeitos a alterações sem aviso prévio.
CURSO + ISIS À VISTA R$ 3.962,63
Taxa de matrícula STB + R$ 215,00 não reembolsável
TOTAL À VISTA R$ 4.177,63
TOTAL PARCELADO 12 parcelas de R$ 412,00

Bem, resolvi voltar e comentar sobre novidades sobre minha vontade de fazer intercâmbio. Mas, primeiro, preciso falar do por que eu sumi, do que houve, etc etc. Tudo isto por causa de uma nova amiga, a Andreza, que me reviveu a vontade do intercâmbio e quis saber sobre a minha ida. E para ajudar não só ela, mas aos leitores que por acaso caem aqui, preferi postar algumas novidades.

Bem, resolvi largar o projeto de intercâmbio pelo fato de querer me dedicar à minha vida pessoal. Quis me dedicar à concursos e a tocar a minha vida. Resultado? Consegui ser aprovado. Claro, não foi em um concurso onde penso em passar toda a minha vida: PMDF. Claro, em Brasília o salário é relativamente bom, mas não é o que eu quero. Sempre quis ser policial, mas civil ou federal. Mas bem, depois de um tempo eu poderia fazer mais provas e, então, passar em um concurso onde eu vá ficar vários e vários anos.

O problema é que o concurso está suspenso! O concurso foi para nível superior e agora o pessoal de nível médio quer reivindicar o “direito” de serem PMs. Particularmente, eu acho que polícia deveria ser sempre de nivel superior, mas este blog é sobre intercâmbio, e não sobre concursos :P.

Então eis que me surge uma oportunidade: Caso eu passe para o CFSD (Curso de Formação de Soldados) para a segunda turma, eu terei um tempo de aproximadamente 6 a 8 meses livre. Então, por que não pegar minhas trouxas e zarpar para um outro país???? Ham ham??? É uma oportunidade muito, muito boa :D.

Pensei em ir para o Canadá, ainda. Mas me sugeriram Dublin, Irlanda. Por que trocar? Bem, 1 mês em Vancouver custaria R$ 4.000,00. Por R$ 6.000,00 eu posso passar UM ANO em Dublin, com direito a trabalho. Claro, eu teria que me contentar com sub-empregos ou dar uma sorte enorme e conseguir ser contratado para minha área de formação. Mas a princípio seria para sub-empregos. Tentador? DEMAIS.

Ainda não sei. Sempre quis conhecer o Canadá. Mas como eu teria de 6 a 8 meses livres (NO MÍNIMO), por que não tentar ir agora para a Irlanda e depois para Vancouver, nas férias da PMDF? Bem, é uma opção… Ainda vou pensar direito sobre isto. Depois posto os 2 orçamentos que farei… Vamos ver se eu volto a atualizar mais por aqui.

Como assim parado??? Como muitos devem saber, eu sumi. O motivo? Estou passando por umas alterações pessoais, e estou, então, parando o projeto Canadá. Não cancelando, não desistindo. Apenas adiando os fatos. Na verdade, o intercâmbio vai acontecer, ainda. Vou tentar manter o prazo de Fevereiro/Março, mas não sei se terei sucesso nessa minha empreitada. Mas ano que vem eu viajo. Quando? Não sei ao certo, ainda. Tenho que refazer as contas.

O blog eu parei de atualizar pois estava cansativo e as mudanças me consomem MUITO tempo. Então estarei eu deixando de postar por um tempo. Quando estiver mais próximo da viagem, voltarei a postar =).

Me despeço, momentaneamente. Mas tudo vai caminha pro lado certo =D